Cassio Azevedo durante celebração do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

O difícil adeus a um grande amigo

Por Tempo de leitura: 2 minutos

ENQUANTO ESTÁVAMOS NO FRENESI DO processo final de elaboração desta edição, fomos surpreendidos com a triste notícia da passagem do nosso querido amigo e parceiro, Cassio Rocha de Azevedo, sócio-fundador da AeC e da Robbyson.

Cassio foi entusiasta do melhor atendimento ao consumidor e entendia  o importante papel dos veículos de comunicação do Grupo Padrão.

Ele partiu, mas nos deixou um legado de resiliência. “Ser forte o suficiente para não quebrar – não apenas financeiramente. Ser capaz de suportar as tempestades dobrando na medida exata”, detalhou em uma de suas entrevistas aos jornalistas da CM.

Essa força e determinação guiaram o empreendedor que transformou o mercado de relacionamento com clientes, combinando pessoas e tecnologia com uma sabedoria única, transmitida para uma empresa que é naturalmente associada à alegria, à inteligência, ao pioneirismo e ao domínio.

Coragem e ousadia foram características preponderantes ao mineiro que escolheu a engenharia como formação acadêmica, com uma habilidade incrível para a gestão de pessoas. Cassio sabia como ninguém que a sociedade e as empresas são compostas por pessoas. E, mais, que o Brasil precisa de visão estratégica para prosperar, inclusive nos rincões mais esquecidos.

Foi assim que ele e o sócio Antonio Guilherme Noronha  desbravaram e criaram oportunidades de trabalho para milhares de brasileiros fora do eixo tradicional – hoje, a AeC possui mais de 25 mil colaboradores – e formaram líderes com essa visão.

Cassio Azevedo na sede da Robbyson, empresa criada dentro da AeC que, hoje,
já é uma unidade de negócio independente

Cassio falava com entusiasmo a respeito de como o uso dos dados transformaria a gestão de pessoas, viabilizando a autonomia, a meritocracia e o reconhecimento, com base em um sistema justo e equilibrado, sem viés. Com a Consumidor Moderno, ele levou essa perspectiva para o palco, para as telas, transformando‑a em áudio, vídeo, palavras.

Com um papel importante no desenvolvimento do teleatendimento no Brasil, passou a se dedicar ao mercado ao tornar-se presidente da Associação Brasileira de Telesserviços (ABT). A sua experiência no setor privado o levou à esfera política, como secretário de Desenvolvimento Econômico de Romeu Zema (Novo) e, em sua curta passagem, deixou um legado. Em sua jornada, ele conseguiu transformar a vida de muitas pessoas.

Assim como nós, da Consumidor Moderno, aqueles que conviveram, conheceram, compartilharam, sorriram e aprenderam com Cassio Azevedo estão saudosos, mas também orgulhosos de poder levar adiante um legado de amor e dedicação.

Da esquerda para direita: Antonio Guilherme, sócio da AeC;
Roberto Meir, CEO do Grupo Padrão, e Cassio
Tags:

Olá, tudo bem? Você já pensou em receber nossos conteúdos no seu e-mail?

Todos os dias, matérias exclusivas sobre a evolução da jornada do consumidor, tendências e comportamento direto na sua caixa de entrada. Cadastre-se agora e faça parte desse mailing.
É rapidinho!